As dificuldades de pilotar à noite

Compartilhe:Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Já se pode imaginar que uma das dificuldades de se pilotar à noite é que isso exige o dobro de atenção do motociclista, principalmente em caso de chuva ou neblina. Neste caso, não devemos esquecer-nos de reduzir a velocidade, pois dentre os perigos, estão que:

  • A visibilidade é menor em relação ao dia;
  • As cores costumam desaparecer, sendo em primeiro lugar o vermelho e por último, o azul;
  • Ocorre diminuição da noção de profundidade;
  • Percebe-se imprecisão da visão dos espaços;
  • A percepção dos movimentos torna-se muito difícil.

Outra grande dificuldade é o ofuscamento, como no caso em que um veículo, ao cruzar com você, liga os faróis altos, você terá a visão ofuscada, e não se pode evitar, infelizmente. Uma dica é ser o primeiro a mudar para luz baixa, pois demonstrando educação, espera-se o mesmo do outro motorista.

Podem-se tomar alguns cuidados em relação ao ofuscamento, como não olhar diretamente para os faróis dos carros que trafegam em sentido oposto, pois assim pode-se diminuir um pouco a sensação, pois a visibilidade torna-se reduzida quando se pilota à noite.

Outra dica importante é aumentar a sua capacidade de ser visto, passando a  usar roupas claras e com materiais retroreflexivos, além de ter os óculos de proteção limpos e sem arranhões. A maioria das motos só tem um farol, então, reduzir a velocidade para evitar ultrapassar o feixe de luz lançado e importante.

E lembre-se: as viseiras coloridas e óculos de sol podem reduzir em até 80% a luminosidade disponível, portanto, não os use à noite.

 

NO CASO DE CHUVA OU ALAGAMENTOS

Uma pista encharcada duplica o tempo de parada total da motocicleta (você precisará do tempo em dobro do utilizado para frear em uma pista seca). Andar em alta velocidade, então, nem pensar! Além de reduzir a velocidade, você precisará manter uma distância maior de seguimento.

Lembre-se: os primeiros momentos de chuva tornam-se os mais perigosos, principalmente em locais que tenham asfalto e paralelepípedos porque no momento inicial da chuva, a pista vai ficar mais lisa, por causa das partículas de óleo, pó, além de outros produtos e vão interferir no atrito entre o pneu e o chão. Quando misturadas com a chuva, formam uma película que facilita a derrapagem. Passado alguns instantes, a própria chuva vai limpar esses detritos, melhorando a condição de pilotar. Então, se puder evitar o primeiro momento da chuva, evite!

Lembre-se sempre: com chuva, use capacete fechado e vestimenta segura.

 

POÇAS D’AGUA OU ALAGAMENTOS

Até mesmo uma simples poça d’água pode trazer consequências, como buracos, pedras e outros objetos que podem causar um acidente.

Dicas de segurança:

  • Observe a profundidade, verificando como outros veículos ou pessoas passam pelo local. Não esqueça que o escapamento e a tomada de ar não podem ter entrada de água porque compromete o funcionamento do motor;
  • Quando for passar, use a marcha reduzida;
  • Fique em pé sobre as pedaleiras;
  • Fique com seu corpo deslocado para trás;
  • Utilize uma aceleração constante, sempre!
  • Fique com o corpo relaxado. Caso perca do equilíbrio, utilize os pés para correção e volte imediatamente os mesmos para as pedaleiras.
Compartilhe:Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone