Registro de 12 mil mortes por acidente de moto a cada ano no Brasil

Compartilhe:Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone

Segundo o Ministério da Saúde, os acidentes com motos aumentaram em cerca de 115% o número de internações em hospitais públicos.

acidentes de moto aumenta em 280

Somente no estado de São Paulo, 20 mil motociclistas foram parar nas salas de cirurgia, em 2014. Um levantamento do Ministério da Saúde apresenta que, em dez anos, o número de mortes provocadas por acidentes de moto aumentou em 280%. Isso dá um total de 12 mil vítimas por ano!

Através de câmeras de trânsito percebe-se alguns dos atos que provocaram acidentes. Um dos vídeos mostra um motoclista fechando o outro e a moto batendo, violentamente, no poste. Por um ângulo é possível ver que a manobra era proibida e provocou a batida. Um deles morreu. Em outro acidente, um carro faz uma conversão proibida no canteiro central da avenida e é atingido pela moto. O motociclista, literalmente, “voa” por cima do veículo. Sendo internado em estado grave.

“Há uma certa imprudência de todos os motoristas em relação aos acidentes. Tanto os motoristas dos automóveis quanto das motos“, diz o tenente José Sérgio de Souza, da Polícia Militar. Hoje mais de 23 milhões de motos circulam pelo Brasil, representando 26% de todos os veículos.

acidente por imprudencia

De acordo Ministério da Saúde, os acidentes de moto  duplicou o número de internações em hospitais públicos. Durante o ano, essas internações custam quase R$ 30 milhões para o SUS (Sistema Único de Saúde). Para se ter uma ideia da quantidade de acidentes que estão acontecendo, veja o exemplo de um hospital em São Paulo, que precisou criar 30 leitos extras para atender as vítimas de acidentes envolvendo motos. Por lá, cerca de 10 pessoas passam por cirurgias diariamente.

“São pacientes que merecem atenção e muitas vezes são encaminhados a UTI de imediato, para um suporte melhor de atendimento e correção das fraturas”, afirma Sérgio Eiti, coordenador de trauma do Hospital de São Paulo.

Esses dados estão crescendo a cada ano. É hora de dar um basta! Não importa se você pilota uma moto, ou dirige um carro, o importante é ser consciente no trânsito. A vida agradece essa atitude!

Ajude-nos a divulgar este texto para que as pessoas se conscientizem cada vez mais. Faça sua parte!

Fonte: G1

Acessórios de segurança você encontra aqui, na nossa Loja Virtual Masada.

Compartilhe:Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Email this to someone
  • Stewart Hughes

    pior sao os onibus que atropelam pedestres